Março 2013 - Che Guavira - sítio literário

domingo, 31 de março de 2013

quinta-feira, 28 de março de 2013

A mulher é como a Lua
La mujer es como la Luna
Bela e radiosa
eternamente perseguida
por sonhadores em verso e prosa
que por ela até perdem a vida
Bella y radiosa
eternamente perseguida
por soñadores en verso y prosa
que por ella hasta pierden la vida
Complicada e cheia de fase
mas plenamente previsível
Só nos mostra uma face
e enquanto trabalhamos nos antípodas se exibe
Complicada y llena de fase
pero plenamente previsible
Solo nos exibe uma faz
e en cuanto trabajamos en los antípodas se exhibe
Ambas inspiram muita canção
longínqua e inatingível: Pura fascinação
mas conquistada: Banalidade
Tal é a força da realidade
Ambas inspiran mucha de canción
lejana es inatingible: Pura fascinación
pero conquistada: Banalidad
Tal es la fuerza de la realidad
Ora meiga, ora fatal
Tanto deusa quanto maldita
Divina ou gênio do mal
A verdade seja dita:
Ora tierna, ora fatal
Tanto diosa cuanto maldita
Divina o genio del mal
La verdad sea dicha:
A mulher é como a Lua
O mais belo encanto desde a origem
Farol dos namorados e musa dos poetas
mas também gerador de lobisomem
La mujer es como la Luna
el más bello encanto desde el origen
Faro de los enamorados y musa de los poetas
pero también generador de hombre lobo


quarta-feira, 27 de março de 2013

segunda-feira, 25 de março de 2013

Episódios da 4ª temporada de Viagem ao fundo do mar, falado em português
Episodios de la 4ª temporada de Viaje al fondo del mar, hablado en portugués
Repostando: Mega

relatos verídicos de terror e assombração
radionovela

domingo, 17 de março de 2013


dedicado a Agnetha

Josefina

Letra de El Chaqueño Palavecino
Álbum Fiesta paraguaya

Sabes, princesita, que al conocer tu imagen

Sabes, princesinha, que ao ver tua imagem
Du vet, prinsessa, att veta din bild

juré amarte siempre con todo el corazón

jurei sempre te amar com todo o coração
Jag svor att alltid älskar dig helhjärtat

y me ha cautivado, desde aquel instante,

e fiquei cativo, desde aquele instante,
och har fascinerat mig, från den stunden,

de tu preciosa boca que aprisionó a mi amor

de tua preciosa boca, que aprisionou meu amor
din vackra mun som fängslat min kärlek

Que son tus ojos negros dos faros con sus luces

Pois teus olhos negros são dois faróis com suas luzes
Vem är din svarta ögon två fyrar med dess ljus

Alumbran mi camino, también lo has de saber

Iluminam meu caminho, também hás de saber
De lyser upp min väg, du vet också

Luceros mañaneros con rayos diamantinos

Estrelas matutinas com raios diamantinos
Morgonens stjärnor med diamant eker

que brindan sus fulgores a un bello amanecer

cujo fulgor brinda um belo amanhecer
du ger deras bligar på en vacker soluppgång

Bella virgencita amada

Bela virgenzinha amada
Vackra älskade jungfru

como quisiera besar esa tu boca de miel

como quero beijar essa tua boca de mel
som jag ville kyssa som munnen av honung

que es de un rico fontanal

que é um rico manancial
Det är en rik källa

Y ese tu negro lunar que tienes en la mejilla

E essa tua pinta negra que tens na bochecha
Och att din lunar svart du har på kinden

es una maravilla

é uma maravilha
Det är ett under

Me embebezo al contemplar

Me embeveço ao contemplar
mig helt mållös för att begrunda

Tu rostro que sonroja cual pétalos de rosa

Teu rosto que enrubesce como pétalas de rosa
Ditt ansikte som rodnar som ökade blomblad

le da un encanto vivo a tu mágico lunar

dá um vivo encanto a tua mágica pinta
ger det en livlig charm till din magiska månen

y tu amable sonrisa, mi ninfa soberana

e teu simpático sorriso, minha ninfa soberana
och ditt vänliga leende, min suveräna nymf

es bálsamo que cura a mis penas sin cesar

é bálsamo que cura minhas penas sem parar
Det är balsam som helar min meningar utan uppehåll

Quiera Dios que mañana, de corazón unido

Queira Deus que amanhã, de coração unido
Kan Gud den morgonen från kungariket hjärta

guiar nuestro destino con mucha felicidad

guiar nosso destino com muita felicidade
vägleda vårt öde med mycket lycka

Entonces, Josefina, he de cantarte, ufano

Então, Josefina, hei de te cantar, ufano
Sedan, Josefina, jag måste sjunga, stolt

mis mas bellas estrofas en toda la eternidad

minhas mais belas estrofes em toda a eternidade
min vackraste strofer i evighet

Bella virgencita amada

Bela virgenzinha amada
Vackra älskade jungfru

como quisiera besar ésa tu boca de miel

como quero beijar essa tua boca de mel
som jag ville kyssa som munnen av honung

que es de un rico fontanal

que é um rico manancial
Det är en rik källa

Y ese tu negro lunar que tienes en la mejilla

E essa tua pinta negra que tens na bochecha
Och att din lunar svart du har på kinden

es una maravilla

é uma maravilha
Det är ett under

Me embebezo al contemplar

Me embeveço ao contemplar
mig helt mållös för att begrunda

 

segunda-feira, 11 de março de 2013

Relatório 9
do emissário extraordinário, enviado espæcial XYZ ao planeta 3
Em missão urgente buscando inteligência
a dom Piqwỹ Lagarrr Urraur nã-Ữluarurr
governador-geral do sistema Altair
Há pouco vi noticiar que um motorista de ônibus atropelou uma pessoa no trânsito caótico duma cidade grande durante o dia. Temendo ser linchado pela população, fugiu e se apresentou horas depois à delegacia policial, sendo preso em flagrante e processado por omissão de socorro. Analisando os estranhos costumes dos nativos do planeta 3 estranhei a lógica do procedimento. Se o acidente ocorreu numa avenida movimentada duma metrópole em plena luz diurna e não num local ermo, que razão se tem em alegar omissão de socorro? Tal seria se fosse em local ermo e ou escuro, onde a vítima permaneceria horas ou dias até ser descoberta e resgatada. Mas no centro da metrópole, se o causador permanecesse, além do risco de ser linchado ainda atrapalharia o socorro a ser realizado por profissionais, sendo que não faltará quem chame socorro urgente.
Além do mais os nativos do planeta 3 têm uma lei que diz que é crime alterar o local a ser periciado. O que ninguém explicou é como se prestará socorro sem alterar o local do crime. São essas e outras razões que nos fazem rir de quem nos informou que no planeta 3 haveria vida inteligente.
Outra coisa estranha é que fabricam carros muito velozes pra em seguida instalar quebra-mola, lombada eletrônica e radar em toda parte. E ainda gastam muito dinheiro pra sinalizar essas barreiras. Pesquisei muitas dessas barreiras e nunca vi sensatez nelas, pois se passa rezando naquele ponto e em seguida se retoma a velocidade alta imediatamente. Não vi critério justo e sensato pra se as instalar em tal ponto, a não ser arrecadar multa. Não servem pra facilitar a travessia de pedestre, e sim pra se gastar mais combustível, pois se tem de mudar a marcha. Em cidades com tanto congestionamento muito me espantou esses dispositivos, que retêm o tráfego em vez de o fazer fluir mais rápido.
Também soube que os nativos do planeta 3 têm tecnologia pra sincronizar os semáforos mas não o fazem. E têm uma adoração ao sinal vermelho, pois chegam às raias do fundamentalismo com esse sinal, porque o motorista não pode passar no vermelho mesmo que a rua que cruza esteja deserta e se tenha ampla visão nos dois lados. Mesmo não tendo tráfego na outra rua o motorista é obrigado a ficar parado, só porque o sinal está vermelho. Um engenheiro propôs instalar semáforos inteligentes, que teriam sensor de presença, de modo a manter verde o sinal sempre que a rua que cruza estiver deserta. Então fiquei pensando: Por que o semáforo pode ser inteligente mas o motorista é obrigado a ser burro?
Os nativos do planeta 3 há pouco inventaram a internete e, pasmem!, os sítios provedores de descarga, chamados provedores de arquivo, cuja função é disponibilizar os arquivos pra se copiar, fazem igual os quebra-mola nas rodovias: Enchem de obstáculo a quem quer baixar. Alguns são uma barafunda infernal onde se tem de penar muito até descobrir onde se deve clicar pra baixar o arquivo. O que evidencia o caráter paranóico dos nativos do planeta 3 e a natureza tresloucada de seu modo de raciocinar e ver o mundo.
É curioso como quando progridem numa coisa sempre regridem noutra. O papel que faziam há 800 anos resiste até hoje. O de hoje não mal dura cem. Mesmo assim os colecionadores persistem em entesourar seus livros em vez de escanear. Breve terão tudo pulverizado mas não se importam, só se preocupando em valorizar o preço. E as autoridades, que tanto discursam pró-cultura, só fazem lei pra beneficiar esses comerciantes, nada fazendo contra esse atentado à cultura que é entesourar obras raras impedindo o acesso a quem as quer ler. Em vez disso procuram apavorar, hostilizar e dificultar a vida dos que escaneiam e disponibilizam essas raridades.
É por isso que os nativos do planeta 3 têm milênios de civilização mas vão seguidamente tendo civilização desaparecida, nada se lembrando das anteriores, de modo que estão sempre atrasados. Deve ser um castigo terrível viver aqui. Espero que minha missão termine logo e eu possa ir embora deste hospício das galáxias.
Enquanto isso continuo buscando vestígio de inteligência no planeta 3.

domingo, 10 de março de 2013

Si alguien tiene este libro solicito la gentileza de escanear las páginas 85 a 95. No necesita la portada.
En mi ejemplar faltan las página finales.
Ya lo digitalicé casi todo cuando noté la falta.
Mariojorgevargas@gmail.com

sexta-feira, 8 de março de 2013

A mulher é como a borboleta
La mujer es como la mariposa
Toda sinuosa e ondulante
colorida e esvoaçante
volúvel e inconstante
fascinante e atraente

Toda sinuosa e ondulante
colorida y volante-flotante
voluble y inconstante
fascinante y atrayente

Encantadora e delicada
Seja na noite ou no dia
sua figura é poesia
que inspira uma cantada

Encantadora y delicada
Sea en la noche o en el día
su figura e poesía
que inspira un piropo

E, contudo, tem outra face
era preciso que se falasse
Sua genética animal
é sua sina bestial

Y, sin embargo, tiene otra faz
era preciso que se hablase
Su genética animal
es su destino bestial

Pois a mulher é como a borboleta
o animal mais belo da natureza
mas que gera a besta-fera
o homem, horrenda taturana

Pues la mujer e como a mariposa
el animal más bello da naturaleza
pero que genera la bestia-fiera
el hombre, horrenda lagarta


segunda-feira, 4 de março de 2013

Crônicas de Santiago
Da autobiografia não-autorizada de Che Guavira
Só liberada por causa da lei de liberdade de informação
Parte 1
Crónicas de Santiago
De la autobiografía no-autorizada de Che Guavira
Sólo liberada por causa de la ley de libertad de información
Parte 1
Logo vi que não era resfriado e sim uma sinusite, pois ia e vinha, só na narina esquerda e durou dois meses. O que atrapalhou Natal e Reveião e faltava duas semanas pra viajar. Sou do tipo que só vai ao médico em último caso. Tentava matar o bicho com andiroba e água oxigenada diluída. Tive de ir ao otorrino, que receitou dois tipos de comprimido, a tomar durante 15 dias, e nesse período não tomar bebida gelada, não me expor a ventilador nem a ar condicionado, e marcar uma consulta de retorno a essa data.
Pronto vi que no era resfriado y sí una sinusitis, pues iba y venía, sólo en la narina izquierda y duró de los meses. Lo que desarregló Navidad y Año Nuevo y faltaba de los semanas para viajar. Soy de los que sólo va al médico en último caso. Intentaba matar el bicho con andiroba y agua oxigenada diluida. Tuve de ir al otorrino, que recetó dos clases de píldora, a tomar durante 15 días, y en ese período no tomar bebida helada, no me exponer a ventilador ni a aire condicionado, y marcar una consulta de regreso a esa fecha.
— Mas doutor, terei de entrar na porta do fundo, porque na sala-de-espera tem um ar condicionado gelado.
— Á, não, não. Não pode é ficar muito tempo. Ali é rapidinho.
— Mas, doutor. Esperei meia hora no ar gelado.
— Pero doctor, tendré de entrar en la puerta del fondo, porque en la sala de espera hay un aire condicionado helado.
— Á, no, no. No puede es quedar mucho tiempo. Allí es rapidito.
— Pero, doctor. Esperé media hora en aire helado.
Cumpri à risca e matei o bicho. Já estava preparado pra avisar que esperaria lá fora, mesmo ao sol de janeiro, mas então a temperatura do consultório já estava bem ambiente.
Cumplí rigurosamente y maté el bicho. Ya estaba preparado para avisar que esperaría fuera, mismo al sol de enero, pero entonces la temperatura del consultorio ya estaba bien ambiente.
Como sou meio troglodita com esse negócio de médico, meu cartão da Cassems, que chamo carinhosamente Cacetilda, estava vencido havia muito. Então tive de fazer uma viagem ao outro extremo da cidade pra tirar outro. Desde a primeira vez pensei Por que não enviam via correio assim que vence?, se enviam via correio uma revista insossa e inútil, que mais parece propaganda política que utilidade. Bom... A mais recente tem propaganda dum candidato à reeleição como presidente do plano. Usando a máquina em benefício próprio. É só o que tem na revista. Revista, com nosso dinheiro.... Nada de informação útil e essencial. Por que cobram uma taxa a cada consulta, se já tem um gordo desconto em folha? Pra desincentivar o uso, é óbvio! Pois se recebo todos meus cartões Bradesco via correio, é uma incongruência exorbitante e ululante não receber o cartão de plano de saúde. E como fica um aposentado, inválido, idoso, etc? E numa emergência? Isso porque o ser humano é a espécie animal mais inteligente. Imagines se não fosse.
Como soy medio troglodita con esa cosa de médico, mi tarjeta de la Cassems, que llamo cariñosamente Cacetilda, estaba vencida había mucho. Entonces tuve de hacer una viaje al otro extremo de la ciudad para sacar otra. Desde la primera vez pensé Por que no envían vía correo así que vence?, si envían vía correo una revista insossa y inútil, que más parece propaganda política que utilidad. Bueno... La más reciente tiene propaganda de un candidato a la reelección como presidente del plan. Usando la máquina en beneficio propio. Es sólo el que tiene en la revista. Revista, con nuestro dinero.... Nada de información útil y esencial. Por que cobran una taja a cada consulta, si ya tiene un gordo descuento en hoja? ¡Para desincentivar el uso, es obvio! Pues si recibo todas mis tarjetas Bradesco vía correo, es una incongruencia exorbitante y ululante no recibir la tarjeta de plan de salud. ¿Y como queda un jubilado, inválido, anciano, etc. Y en emergencia? Eso porque el ser humano es la especie animal más inteligente. Imagines si no fuese.
No começo de fevereiro fui a Santiago, Chile. Faz um tempão que eu não viajava e estranhei muita coisa. Uma delas é o excesso de segurança. Já era o tempo em que se entrava no avião, chegava e pronto. Agora tem aquela triagem da bagagem-de-mão, onde se tem de tirar relógio, caneta, chave, tudo de metal. Até o cinto da calça. Já deve ter acontecido dalguma calça cair, com certeza. Outra coisa que mudou muito foi que a tecnologia ao passageiro avançou muito. Tem até vídeo e fone-de-ouvido na poltrona. Aquela aeromoça fazendo aquela mímica, pagando mico fazendo gesto enquanto um alto-falante dava instrução pra potencial emergência é coisa do passado. Agora é tudo no vídeo. Mas a comida, que horror! Que pão-durismo, que miséria! Na ida a conexão São Paulo–Santiago foi na Lan. Mesmo na hora de almoço serviram um lanchinho ridículo que eu teria vergonha de oferecer a um mendigo que pedisse à porta de casa. Um biscoitinho, um suco de laranja artificial. Me lembro de quando criança, quando em Campo Grande tinha trem. Na viagem de trem nunca esqueci o garção entregando um prato-feito, com arroz e ovo frito. Uma delícia. Até hoje meu prato predileto é arroz e ovo frito. Pode ter camarão, estrogonofe, caviar. Arroz e ovo frito é a melhor comida do mundo. Era feliz e não sabia. Por mim que jogassem fora toda essa tecnologia supérflua e servissem lanche decente. Na volta foi tudo Tam. Bem menos pior.
Nel comienzo de febrero fui a Santiago, Chile. Hace un tiempo que yo no viajaba y extrañé mucha cosa. Una de ellas es el exceso de seguridad. Ya se fue el tiempo en que se entraba nel avión, llegaba y listo. Ahora tiene aquella selección de bagaje de mano, donde se tiene de sacar reloj, pluma, llave, todo de metal. Hasta el cinto del pantalón. Ya debe haber ocurrido de algún pantalón caer, con certeza. Otra cosa que cambió mucho fue que la tecnología al pasajero avanzó mucho. Tiene hasta vídeo y fone-de-oído en la butaca. Aquella azafata haciendo aquella mímica, constreñida haciendo gesto en cuanto un megáfono daba instrucción para potencial emergencia es cosa del pasado. Ahora es todo en vídeo. ¡Pero la comida, que horror. Que avaricia, que miseria! En la ida la conexión Son Paulo–Santiago fue en Lan. Mismo en la hora de almuerzo sirvieron una comidita ridícula que yo tendría vergüenza de ofrecer a un mendigo que pidiese a la puerta de casa. Una galleta, un suco de naranja artificial. Me recuerdo de cuando niño, cuando en Campo Grande había tren. Nel viaje de tren nunca olvidé el garzón entregando un plato-hecho, con arroz y huevo frito. Una delicia. Hasta hoy mi plato predilecto es arroz y huevo frito. Puede tener camarón, estrogonofe, caviar. Arroz y huevo frito es la mejor comida del mundo. Era feliz y no sabía. Por mí que arrojasen fuera toda esa tecnología superflua y sirviesen comida decente. Nel regreso fue todo Tam. Bien menos peor.
Sinto um pouco de constrangimento ao ver distribuir o lanche. Fico imaginando que quando criança a garota achava glamuroso ser aeromoça, sonhava com isso, quando cresce vira uma garçonete voadora. Claro que está longe de ser uma profissão ruim mas...
Siento un poco de constreñimiento al ver distribuir la comida. Quedo imaginando que cuando niña la muchacha creía glamuroso ser azafata, soñaba con eso, cuando crece vira una garzona voladora. Claro que está lejos de ser una profesión mala pero…
Numa página alguém contou que na ida é melhor um assento no lado esquerdo, onde melhor se vê a cordilheira dos Andes, e na volta o direito. Fiquei pensando quê sentido teria isso, pois o avião cruza a cordilheira e não a percorre ao longo.
En una página alguien contó que en la ida es mejor un asiento nel lado izquierdo, donde mejor se ve la cordillera de los Andes, y nel regreso el derecho. Quedé pensando qué sentido tendría eso, pues el avión cruza la cordillera y no la recurre al largo.
Também estranhei a freqüente mudança de terminal de embarque. Quase uma zorra. Bem está que o aeroporto de Guarulhos está entre os 10 mais odiados pelos passageiros. O embarque da Lan demorou mais que pagamento de precatório.
También extrañé el frecuente cambio de terminal de embarque. Casi un caos. Bien está que el aeropuerto de Guarulhos está entre los 10 más odiados por los pasajeros. El embarque de la Lan tardó más que pagamento de deuda de gobierno.
Chegando tem uma triagem onde o estrangeiro preenche uma ficha e passa num guichê da polícia, recebendo uma via que deve entregar na volta.
Llegando tiene una selección donde el extranjero llena una ficha y pasa en un quiosco de la policía, recibiendo una vía que debe entregar al regresar.
Em seguida se deve entregar outra ficha, com declaração de conteúdo, que é pra evitar a entrada de praga agrícola no país. Ali abriram a mala e apreenderam um pedaço de queijo-do-reino e queijo verde, em embalagem a vácuo como está no supermercado, e dois pacotes de pólen.
En seguida se debe entregar otra ficha, con declaración de contenido, que es para evitar la entrada de plaga agrícola nel país. Allí abrieron la mala y sacaron un trozo de queso-del-reino y queso verde, en embalaje a vacuo como está nel supermercado, y dos paquetes de polen.
Muito estranho que coisas que se consegue enviar no correio ou levar em bagagem de ônibus não se pode levar no avião.
Muy extraño que cosas que se consigue enviar en correo o llevar en bagaje de autobús no se puede llevar en avión.
Então por que não destruem a mercadoria e a jogam na lixeira na frente do passageiro?
¿Entonces por que no destruyen la mercadería y la arrojan a la basura en delante del pasajero?
Será que destruem a depois? Duvido. Que destino dão ao material apreendido? Nunca se esclareceu isso, o que dá margem a todo tipo de indústria de apreensão.
Será que destruyen después? Dudo. Que destino dan al material confiscado? Nunca se esclareció eso, lo que da margen a toda clase de industria de confisco.
Se tenho uma ficha que tenho de apresentar ao guichê da polícia na volta, por que a mercadoria apreendida não me foi entregue ali pra a levar de volta? Afinal não era material proibido como droga, produto químico perigoso, revólver, etc. Nada caracterizando crime, má-fé. O conteúdo foi declarado.
Si tengo una ficha que tengo de presentar al quiosco de la policía en regreso, por que la mercadería confiscada no me fue entregue allí para la llevar de vuelta? A final no era material prohibido como droga, producto químico peligroso, revólver, etc. Nada caracterizando crimen, mala fe. El contenido fue declarado.
Aqui se apresenta um conceito óbvio: Se alguém acha, por exemplo, um pacote de dinheiro, tem como o devolver ao dono e não o faz, isso é crime. O provérbio popular Achado não é roubado só é verdade quando não há como devolver.
Aquí se presenta un concepto obvio: Si alguien encuentra, por ejemplo, un paquete de dinero, tiene como lo devolver al dueño y no el hace, eso es crimen. El proverbio popular Encontrado no es robado sólo es verdad cuando no hay como devolver.
Onde estão os paladinos dos direitos humanos ante esses abusos de autoridade?
Moderníssimos salteadores de estrada amparados pela força da lei.
Dónde están los paladinos de los derechos humanos ante esos abusos de autoridad?
Modernísimos salteadores de carretera amparados por la fuerza de la ley.
Como acontece com quem compra uma garrafa além da cota ao voltar duma compra em Ponta Porã, por exemplo. Não tem só o excesso apreendido mas tudo.
Como ocurre con quien compra una botella a más de la cota al volver de una compra en Punta Porã, por ejemplo. No tiene sólo el exceso confiscado pero todo.
Eu deveria comer o queijo ali na hora, já que no avião é uma avareza sem fim, ou exigir uma lata de lixo e que se destrua tudo em minha frente, como soube dum que fez vindo de Ponta Porã com umas garrafas de uísque além da mísera cota: Quebrou tudo no ato, dizendo: Se não bebo, vós também não.
Yo debería comer el queso allí nel acto, ya que nel avión es una avaricia sin fin, o exigir una lata de basura y que se destruya todo delante de mí, como supo de uno que hizo viniendo de Punta Porã con unas botellas de uiski a más de la mísera cota: Rompió todo nel ato, diciendo: Si no bebo, vosotros también no.
É como o que se fica devendo ao estacionar na área azul. Se cobra multa em vez de cobrar o débito. Abuso.
Es como el que se queda debiendo al estacionar en la área azul. Se cobra multa en vez de cobrar el débito. Abuso.
Se o objetivo é evitar que se traga mercadoria pra revender sem pagar imposto, então que se investigue o suspeito. Mas como não querem ter o gasto e o trabalho de investigar se o sujeito está vendendo, é mais fácil simplesmente apreender na estrada. Ou seja, comodismo, abuso de autoridade.
Si el objetivo es evitar que se traiga mercadería para revender sin pagar impuesto, entonces que se investigue el sospechoso. Pero como no quieren tener el gasto y el trabajo de investigar si el sujeto está vendiendo, es más fácil apenas confiscar en la carretera. O sea, comodismo, abuso de autoridad.
Além da apreensão (de rico é apreensão, de classe média é subtração, de pobre é roubo mesmo) tive a desagradável surpresa de ver dois vidros de compota quebrados, pelo carinho com que os aeroportos tratam as malas, tendo lambuzado toda a roupa.
A más de la confisco (de rico es confisco, de clase media es subtracción, de pobre es robo mismo) tuve la desagradable sorpresa de ver dos vidrios de compota rotos, por el cariño con que los aeropuertos tratan las malas, habiendo embadurnado toda la ropa.
Enquanto o hotel lavava a roupa tive de ficar com a do corpo mais outro dia. Lavei a mala numa pia mesmo e ficou secando no quintal.
En cuanto el hotel lavaba la ropa tuve de quedar con la del cuerpo más otro día. Lavé la mala en un lavabo mismo e quedó secando nel quintal.
Um mito derrubado foi o do cartão de crédito. De que um cartão internacional Bradesco Visa eu estaria no mato com cachorro. O único lugar onde o cartão funcionou foi no balcão de transporte de vã, que leva do aeroporto ao hotel. Em todos os outros lugares, restaurante, loja, etc. Achei que era por lá não usarem chipe mas era por causa do bloqueio de segurança. Felizmente eu providenciara um cartão de débito da Wester Union, senão teria de carregar bagagem no hotel pra conseguir alguns pesos.
Un mito derrocado fue el de la tarjeta de crédito. De que una tarjeta internacional Bradesco Visa yo estaría nel mato con perro. El único lugar onde la tarjeta funcionó fue nel quiosco de transporte de furgón, que leva del aeropuerto al hotel. En todos los otros sitios, restaurante, tienda, etc. Pensé que era por allá no usaren chipe pero era por causa del bloqueo de seguridad. Felizmente yo providenciara una tarjeta de débito de la Wester Union, si no, tendría de cargar bagaje nel hotel para conseguir algunos pesos.
Quase um mês depois vi que o cartão era recusado como inválido. A operadora o fez como medida de segurança após o uso no transporte de vã e numa retirada de peso no banco do Chile. Uma segunda retirada foi recusada. Imaginei que fosse por exceder o limite de crédito mas era o bloqueio.
Casi un mes después vi que la tarjeta era rehusada como inválida. A operadora el hizo como medida de seguridad después el uso nel transporte de vã y en una retirada de peso nel banco de Chile. Una segunda retirada fue rehusada. Imaginé que fuese por exceder el límite de crédito pero era el bloqueo.
Toda essa patetada de segurança exacerbada e um limite baixinho deixam bem claro que pruma viagem internacional o cartão é tão útil quanto um cartão natalino ou a revista da Cacetilda. Só serve pra fazer compra via paypal.
Toda esa chiflada de seguridad exacerbada y un limite bajito dejan bien claro que para un viaje internacional la tarjeta es tan útil cuanto una tarjeta natalina o la revista de la Cacetilda. Sólo sirve para hacer compra vía paypal.
O hotel era muito bom, mesmo com o box do banho tão pequeno que não dava pra esfregar o corpo.
El hotel era muy bueno, mismo con el box del baño tan pequeño que no daba para fregar el cuerpo.
Um deslumbre, só que ao contrário, foi o museu de arte. Seja aqui ou lá. A mesma coisa. Não me conformo com essa picaretagem dos caras fazerem uns quadriculados ou lambuzados e colocar na tela como obra de arte. É um deboche. Um cara que não sabe desenhar, como Picasso, fica famoso porque tem alguma estrutura maçônica ou sei-lá-qual o implementando e acaba endeusado. São os bestséleres da pintura. Fico indignado em ver elevado ao estado de arte tanto lixo. Salvador Dali sim, pintou coisas interessantes, como relógios derretidos. Tem bons mas a maioria é picaretagem. É por isso que esse tal mundo da arte me dá ojeriza.
Un deslumbre, sólo que al contrario, fue el museo de arte. Sea aquí o allá. La misma cosa. No me conformo con esa pillice de los tipos hacer unos cuadriculados o embadurnados y poner al lienzo como obra de arte. Es una burla. Un tipo que no sabe dibujar, como Picasso, queda famoso porque tiene alguna estructura masónica o sabe-allá-cual lo implementando y resulta endiosado. Son los bestséleres de la pintura. Quedo indignado en ver elevado al estado de arte tanta basura. Salvador Dali sí, pintó cosas interesantes, como relojes derretidos. Hay buenos pero la mayoría es de pillo. Es por eso que ese tal mundo del arte me da ojeriza.
Então esmagarei uma melancia contra um lençol e quero colocar lá também, pros tolos admirarem, dizendo: Ó! O artista quis figurar uma explosão de sangue, simbolizando a violência, contra o escasso verde, as florestas.
Entonces aplastaré una sandía contra una sábana y quiero poner allá también, pros tolos admiraren, diciendo: Ó! El artista quiso figurar una explosión de sangre, simbolizando la violencia, contra el escaso verde, las florestas.
Mas nesta era desvairada, esquizofrênica, paranóica, histérica, alucinada e picareta, onde jornalista fala errado, professor ensina pronome errado, médico fuma, treinador é barrigudo e cartão de crédito é tão seguro que até o dono é barrado, tudo se pode esperar.
Mas en esta era desvariada, esquizofrénica, paranoica, histérica, alucinada y pilla, donde periodista habla errado, profesor enseña pronombre errado, médico fuma, entrenador es barrigudo y tarjeta de crédito es tan segura que hasta el dueño es barrado, todo se puede esperar.

@templatesyard