- Che Guavira - sítio literário

sábado, 31 de janeiro de 2015

Típico buraco do asfalto sorvete-moreninha campo-grandense, dentro uma régua de 15cm.
Um buraco, dos que grassam em Campo Grande. Não é já avançada a temporada chuvosa que aparecem os buracos. Surgem nos primeiros dias de chuva, o que evidencia a má qualidade. A política burra é de fazer asfalto fuleiro e ir tapando os buracos. Então na temporada chuvosa a chuva é desculpa pra não tapar. O resultado é toda a temporada a mercê dos buracos e depois mais asfalto remendado, trepidando o carro. Não há alinhamento e balanceamento que agüentem. Tem vez que tenho de mudar de trajeto pra fugir da buraqueira.
E vem IPTU altíssimo. O meu, bairro popular, dois terrenos 12m×36m cada. O do meio, com a casa, R$410,80 com o desconto a vista. O outro, terreno de esquina, R$753,98, idem. Se pagasse R$ 30 por ambos já seria caro pelo serviço retornado.
Enquanto isso a empresa terceirizada  vai tapando buracos imaginários.

Nenhum comentário:

@templatesyard