- Che Guavira - sítio literário

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Nomes deslocados, impróprios ou estapafúrdios
2
Chapeuzinho Vermelho - Capuchinho Vermelho em Portugal, Caperucita Roja em castelhano. Se trata de capuz, aquele grudado ao casaco, não de chapéu, touca ou boné. O título brasileiro é equivocado.
O salário do medo - Se tem um livro que terminei de ler e pensei Cara, esse autor não teve dó das personagens!, foi O salário do medo, escrito pelo francês que viveu algum tempo na América latina, Georges Arnaud. Não é um enredo totalmente verídico mas narra um pouco da realidade dos países produtores de petróleo aqui na América latina, que ao invés de enriquecer apenas se afundavam cada vez mais na pobreza. O vilarejo de Las Piedras, nalgum lugar perto da Guatemala, vivia em função duma empresa ianque de exploração petrolífera. Devido a um acidente causado pela mão-de-obra desqualificada, um dos poços se incendiou, matando vários índios que trabalhavam ali. A única forma de se apagar o incêndio no poço de petróleo seria jogando imensa quantia de nitroglicerina, pra fechar tudo de vez. O detalhe é que as estradas de terra batida são péssimas, o equipamento precário, o transporte só pode ser feito por camião toscamente adaptado pra carregar, serra acima, 400ℓ de nitroglicerina. O pagamento: 2.000 dólares por viagem [Mas então não é salário, que seria mensal]. Alguém se candidata ao emprego? Surpreendentemente, a condição de vida era tão precária que teve até teste de volante. Chegou a ser cômico de tão trágico quando os demais candidatos, empoleirados no camião, batiam na lataria do motorista pra que, nervoso, brecasse e perdesse a chance de faturar o dinheiro. Quatro motoristas foram escolhidos, viajando em dupla. Mário, Bimba, Luigi e Smerloff. Mas na hora de embarcar, Smerloff estranhamente não apareceu (nunca mais, aliás), sendo substituído fortuitamente pelo candidato seguinte na lista, um bandido velho chamado Jo. Doravante é pé na estrada, na ponta dos dedos. Mais da metade do enredo se passa dentro da cabine do camião, mas é tão porreta de bom, que te sentes na carona do veículo, com a nitroglicerina chacoalhando docemente em cima da cabeça. A tradução antiga possui uns maneirismos de época muito legais, que tornam a experiência de ler o livro ainda mais divertida. Recomendado! Lido em 02.2008. Resumo de  Armageddon (Marlon William Teske), 16.10.2010, https://www.skoob.com.br/livro/resenhas/17757/edicao:19148. Le salaire de la peur (O salário do medo) é um filme franco-italiano baseado na obra homônima de Georges Arnaud, dirigido por Henri-Georges Clouzot e lançado em 1953.
Os sobrinhos do capitão - Katzenjammer kids (também chamado de The captain and the kids) é uma história em quadrinhos, criada pelo alemão naturalizado ianque Rudolph Dirks. Como dito em http://gjol.blogspot.com.br/2007/10/os-sobrinhos-do-capito-pestinhas.html: É curioso lembrar que apesar do nome da série no Brasil, os meninos não são sobrinhos do capitão, que só aparece nas estórias a partir de 1902, como náufrago que acabou se radicando na ilha. Sobrinhos pra moralizar, à brasileira, a não muito bem explicada relação entre dona Chucrutes e titio capitão?
 O corcunda de Notre-dame (Notre-dame de Paris) - Vá-saber por quê cargas-dágua o tradutor deixou híbrida a tradução do título do célebre romance de Víctor Hugo, Notre-dame de Paris (Nossa Senhora de Paris, como é nalgumas edições), nome da antiga catedral francesa. Melhor seria O corcunda de Nossa Senhora, O corcunda de Nossa Senhora de Paris ou O corcunda de Paris, ou, ainda, Nossa Senhora de Paris, que é a tradução fiel do título original.
O monstro de loch Ness - Mais um exemplo de tradução híbrida, por ignorância. Loch, em gaélico escocês é lago (lough na Irlanda). Portanto O monstro do lago Negro.
 
A máquina andróide (The android machine), episódio 36 da série Perdidos no espaço. O título se refere à personagem Varda, representada por Dee Hartford (Helena de Tróia no episódio 7 de O túnel do tempo, Presente de grego), que é uma robô humanóide fugitiva porque o fabricante a considera obsoleta. Teria de ser ginecóide, não andróide, pois andróide é o humanóide masculino. Ginecóides é o título duma antologia de ficção-científica mexicana sobre robôs femininos.
Galeria do terror (Night gallery) - A célebre série de conto terrorífico de Rod Sterling. O belo título Galeria noturna redundou no surrado clichê terror disto, aquilo do terror… Uma pena quando se escolhe um título apelativo. Em castelhano é Galería nocturna.
Além da imaginação (Twilight zone) - A outra série de Rod Sterling, com título brasileiro ainda mais apelativo. O título correto seria Zona crepuscular, dando a idéia duma zona assombrada, boca-da-noite, de transição entre o dia e a noite, e, por analogia, entre realidade e sonho. A infeliz adaptação do título faz com que a frase de apresentação …nalgum lugar da zona crepuscular, força o tradutor a fazer pirueta, obtendo o capenga …e fulano encontrou a solução nalgum lugar além da imaginação, o que é muito forçado, se perdendo a idéia de contraste onírico-desperto da versão original.
Em Portugal se chamou A 5ª dimensão. Também em castelhano o mesmo problema: Dimensión desconocida ou La 5ª dimensión
Sobre o narcótico boa-noite-cinderela, postado no 1, a explicação:
O golpe de oferecer bebida batizada com droga, pra narcotizar alguém antes de roubar e ou estuprar não foi batizado por causa do conto-de-fada. A referência foi o quadro de tevê Boa noite, Cinderela, apresentado por Sílvio Santos nos anos 1970. A atração, que premiava participante cuma noite de princesa, era muito popular. Foi baseada nela que a polícia apelidou o golpe. http://mundoestranho.abril.com.br/cultura/por-que-o-golpe-e-boa-noite-cinderela-nao-bela-adormecida/
Mesmo assim, a conexão noite de princesa com narcótico, que está mais pra noite de bruxa, não tem a ver.


Coleção de cartão-postal de Joanco
 

Um comentário:

  1. Um ano sem Joanco, cuja memória permanece viva, em especial a cada postagem dos cartões postais recebidos por ele em seus contatos de RA.

    ResponderExcluir

@templatesyard