sexta-feira, 8 de outubro de 2010


Hora de verão
Haverá, haverão, quando há verão, os que verão Vera Verão
Em todo fim de ano acontece uma cena assim (lembrar que a mudança de horário ocorre no fim de semana, justamente quando se capricha na noitada):
O adolescente passou a tarde tomando tereré. Na noite já está com muita cafeína no sangue. Resolve passar a noite numa boate. Só a música barulhenta e irritante já desequilibra mas, além disso, muito uísque, cerveja, coquetel de tudo quanto é sabor, êxtasis (tá bom!, ecstasy pra quem gosta de macaquear) e sabe-lá o quê mais! Quando amanhece o sujeito tá um bagaço. Olhando o relógio percebe que exagerou, já está na hora de ir à aula. Nem dá tempo pruma dormidinha.
Na escola o professor olhando feio ao aluno sonolento e de olhos inchados, que não consegue prestar atenção nem tem condição de responder a uma pergunta. Só percebeu uma câmera dalgum canal de tevê fazendo reportagem sobre o horário de verão.
No telejornal o apresentador Bóris Casoy esbravejando, baixando o espírito do caboclo Datena, contra o horário de verão, mostrando os estudantes sonolentos, naquele jeitão de boca escancarada, com a língua parecendo querer saltar:
— Isso é uma vergonha! A mudança de horário bagunça o relógio biológico das pessoas, especialmente dos adolescentes, e prejudica o desempenho escolar.
A culpa é do horário de verão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário