quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011


Não leves Ígor tão a sério, tio Sam. Só tem tamanho e é muito crianção.
Reflexinhos e reflexões
● Um ponto em que o Brasil é o extremo oposto a Eua é o tratamento a seu cidadão. Eua é como aquele pai extremoso, que é tudo pelos filhos, massacrando o resto do mundo pra prestigiar seus cidadãos. O Brasil é aquele pai porra-louca, que teve filho por acidente e que gosta de fazer bonito aos amigos, mesmo que tenha de sacrificar os filhos a isso. Assim custa retirar os cidadãos duma área em conflito, como agora na Líbia, tarda semanas pôr as forças armadas pra socorrer os cidadãos atingidos por uma catástrofe como a da região serrana fluminense. O Brasil é como aquele pai que tem nos filhos mão-de-obra barata, os sobrecarregando de imposto e não dando segurança, saúde nem educação mas, todo farofeiro, faz imagem bonita aos outros países. Pátria mãe gentil? Tá muito mais pra madrasta de Cinderela. Nisso temos de reconhecer que os ianques são (ou eram) muito melhores.
● O principal parceiro econômico da Líbia é a Itália. Cadafe gosta de ir à Itália pra ver espetáculo de modelos nuas. Berluscone... Bom, esse dispensa apresentação. Então a Líbia não é parceiro só econômico e os encontros de cúpula na verdade são encontros de cópula.
● Mas se processarão Cadafe por crime contra a humanidade por atirar nos manifestantes por que não fazem o mesmo com Buxe?, que fez muito mais. Mas é assim: Mãe solteira pobre é uma perdida, de classe média é mãe solteira, rica é produção independente.
● E a menina de 13 anos retirada da sala de aula por estar de bermuda? A alegação é de que era muito curta. É uma violência impedir uma criança de assistir aula, com um pretexto tão fútil. O direito duma criança assistir aula deveria estar acima de tudo e é preciso que se crie leis pra dar uns dias de cadeia a quem toma atitude dessa natureza. Se deve usar rigor e tratar de forma educativa na necessidade de se usar uniforme. Mas nunca, se adotando uniforme ou não, privar a criança de assistir aula.
● Ainda sobre o sumiço das abelhas. Explosões solares também podem ser uma causa. É de se estudar. Mas não acredito que seja uso de agrotóxico.
● Está chegando o Carnaval e lá vem a Band com aquele horrível carnaval soteropolitano, que nem é carnaval realmente. Se aquilo é carnaval então qualquer festa numa boate também é. E agora aquela moda horrível de beijação em massa. Os adolescentes (e marmanjos retardados) saem beijando na boca o máximo de garotas possível. Deixo aos epidemiologistas considerações sanitárias. Mas não posso deixar de lembrar que já vimos tantas vezes, nos bailes carnavalescos, travestis de fazer o queixo cair: Uma mulher perfeita, e das boas. Bom... Imagines um garotão beijoqueiro pensando que está beijando uma garota... E não adianta querer depois reclamar, no Procon (Procuradora de defesa do consumidor), contra produto falsificado.
● E o óscar? Só essa imprensa americanizada e inculta pra continuar paparicando essa festa chata, insossa, formalista e decadente.
À coleção Arquitetura patética


Nenhum comentário:

Postar um comentário