sábado, 6 de julho de 2013

Reflex 07.2013

● Cheguei 18h, bem no dia seguinte da abertura da festa junina do padroeiro da cidade, santo Antônio, pra evitar a mesmice do festival de rojão e a estúpida fogueira gigante (que só Super-homem pode pular). Um palco gigante, desses xous de sertanojo & ciª, com som tão alto que chegou a doer os ouvidos, mesmo longe do palco. Por que não espalham caixas de som em pontos estratégicos?, pra não ter de agredir assim os ouvidos de nossa gente? Fui embora imediatamente.
Que se decidam: Querem fazer festa junina ou xou de roque?
● Estamos mesmo num biorritmo planetário ou galático de agitação. Pra chegar ao ponto de até brasileiro se manifestar. Imagines! Mas os manifestantes têm uma pauta coerente e organizada de reivindicação? Ou é mais pra posar pra foto ao feisbuque? Reforma tributária, saúde, educação e segurança? Ou é do tipo marcha das vadias, pura manipulação maçônica, um carnaval mau-humorado, onde vale tudo desde que seja em tom de protesto? Cuidado com a manipulação, que é muito sutil e maliciosa. O direito de livre expressão do estado de direito é coisa muito séria e preciosa pra se cair no oba-oba. Objetividade já!
● Que coisa mais deprimente toda essa agressão verbal hispano-brasileira na copa das confederações. O populacho boçal e ignorante de ambos países numa briga de lavadeiras. Um no estereotipado chavão racista de chamar o outro de macaco e o outro acusando o desafeto de ser falido, fedido e não tomar banho. A verdade é que as pessoas sensatas, cultas e inteligentes de ambas nações devem ver isso tudo como briga de retardados, pobres crianças se digladiando pra decidir quem tem o pai mais bacana. O sentimento racista é típico de mentalidade inferior e pura manifestação de bestialidade, raiando a idiotia, e o esnobismo, o sentimento de empinar o nariz, típico de mentes inferiores, imaturas e imbecis.
Mente genial e esplendor cultural são coisas que podem aparecer em qualquer lugar do mundo. Não são monopólio duma raça, língua, do frio ou do deserto. Também a estupidez e o marasmo cultural do politicamente correto ou incorreto são encontrados em todas as populações. Cá e lá pululam tantos mentes brilhantes quanto multidões imbecis.

Como pais sensatos não podemos cair nessa e também brigar por causa de briga de criança, quando deveríamos apenas rir amarelo.

Um comentário:

  1. Concordo com todas as suas observações...
    PS: parabéns por sua página.

    ResponderExcluir