- Che Guavira - sítio literário

sábado, 18 de março de 2017

Mais um número do clássico gibi terrorífico com estória de excelente enredo.
Apesar de 1991, muito tosca a diagramação dos balões. Predomina o abuso de exclamação e de reticência.
O letreirista tem compulsão a usar reticência, que deve só ser usada quando se trata de reticência. É comum em letreiristas de quadrinho e escritores esses vícios de linguagem, uns com mania de suspensão (:), outros de reticência (…), !, ? e () espaçados e ou múltiplos e muitos outros vícios de quem tem pouca intimidade com a arte de escrever.
Editei as reticências e parte da diagramação de recordatório e balão.
O clássico terror cheio de clichê e estereótipo mas com muita criatividade no enredo.
Vale recordar a explicação do parapsicólogo padre Oscar Quevedo, de que quando um morto se vinga de seu matador não é ação do morto mas sim do medo inconsciente do matador, se sabotando, pois se tal vingança do Além existisse seria uma profusão insuportável de regresso de morto, vingança de inimigos mortos na guerra e presas abatidas na zoosfera.

20 revistas Columba
Enviadas por Alfredo Illescas
Correspondente peruano
Subidas pra, quem teve dificuldade em baixar o lote, baixar separadamente

 
Ramão e Emiliana passaram o Carnaval em Bom Jesus da Lapa. 30 horas de viagem em ônibus, o mesmo que em avião ao Japão.
Na foto uma subida na pedra, um mirante. Emiliana não subiu porque escorregava.
Ramão contou que achou repugnante a carne dali. Escura, fedida, passando do ponto. Um sistema antigo. Fica exposta, em precária condição de conservação. E muita mosca. E a gozação do pessoal, de que ficou vegetariano na viagem.
A lenda da fundação do local diz que o ourives e pintor português Francisco Mendonça Mar em 1688 foi encarregado de pintar o palácio do governador-geral do Brasil, em Salvador, então capital colonial. Em vez do pagamento recebeu cadeia e açoite. Então, vagando no sertão, descobriu o futuro santuário após enfrentar fome, calor e índios antropófagos.
Se conta até que viveu cuma onça numa gruta.


Coleção de cartão-postal de Joanco
 

Nenhum comentário:

@templatesyard