domingo, 16 de janeiro de 2011

Nos anos 1980 a dupla, ou melhor, o casal argentino Pimpinela fez muito sucesso com uma canção que fez a cabeça da mulherada doida pra chutar o namorado. Mas o que o pessoal não sabe é que foi uma versão censurada pelas feministas. Agora Che Guavira, corajosamente, apresenta a verdadeira história de
Pimpinela – Sigas teu rumo
Cena 1
Faz tanto tempo que ele não liga pra mim...
Faz tanto tempo que tudo deixou de existir...
Agora que eu aprendi a viver esquecendo esse amor
Ele aparece bem tarde, na noite,
E me diz que voltou
Quem é?
— Sou eu.
O que é que você quer?
— Você!
É tarde...
— Por quê?
Porque hoje sou eu quem não quer mais você
Por isso fora!
Esqueças meu rosto, meu nome, esta casa e sigas teu rumo
— Não consigo compreender
Fora!
Esqueça meus olhos, meu corpo, meu beijo e todo meu mundo
— Estás mentindo, posso ver
Fora!
Esqueças que vivo. Está tudo acabado e não te surpreendas
Esqueças de mim
Afinal, pra esquecer tens experiência!
— Fui procurar emoções e por isso parti
— Em busca de sensações que nunca senti
— Ao descobrir que isso tudo era só fantasia voltei
— Pois, na verdade, o que quero e preciso é somente você!
Adeus!
— Ajude-me...
Não quero mais falar
— Penses em mim
Adeus!
— Por quê?
Porque hoje sou eu quem não quer mais você...
Cena 2
Á!, se esse filho-da-puta voltar...
Uma surra levar
Quem é?
— É eu.
Eu já disse não
Não é não, dom-joão!
— Trago estas flores pra ver se me redimo
— Pra ver se teu coração ilumino
— E este artigo científico provando que é culpa do alumínio
Aé? Qualé!, seu mané.
— Pois é. Aqui diz que o alumínio danifica neurônio e faz esquecer
— Por isso trouxe amnésia e me impediu de te ver
— Agora jogarei fora as panelas
E fica elas por elas!?
[pega a vassoura e o enxota]
Fora. Esqueças meu nome esta casa e tuas panelas
Pois que teu negócio é correr atrás doutras donzelas
Cena 3
A vassoura tá no jeito porque esse cara não tem jeito.
Mas se o cara-de-pau voltar irei de novo enxotar.
Quem é?
— Eu, eu.
[abre a gaveta e pega o revólver mas arrepia e fecha]
De novo! Vai levar uma chuva de ovo!
— Quero uma chance. Como bom amante voltei.
Era só o que faltava! Fora! Esqueças meu nome esta casa...
— Peraí, peraí, peraí! Tá muito manjada essa ladainha me passando sabão
— Já vou, já vou. Tá bom.
— Mas primeiro comerei esta caixa de bombom.
— Tem de cupuaçu, tem este de chocolate amargo, chocolate branco, com menta
— Mas meu preferido é este, bem baiano, chocolate com pimenta
Ummmmm. Nham nham nham. Chocolate, é?
Esse amargo parece bom...

Nenhum comentário:

Postar um comentário